quarta-feira, 6 de abril de 2011

É isso e ponto.

Sabe aqueles momentos em que você se sente dentro de uma grande bola, girando, girando sem parar? Você consegue sentir que está girando, você sabe que já passou por aquele lugar, você quer parar mas simplesmente não consegue.

Aquela página da sua vida já está totalmente preenchida e você continua nela, sem forças para virá-la e se deparar com uma deliciosa página em branco.

Mais uma vez me sinto assim. Me incomoda o fato de me sentir assim e me incomoda mais ainda de ser "mais uma vez". E o meu tal discurso: nunca erro o mesmo erro duas vezes??? Cade hein, D. Debora?

Tudo bem, coração é terra onde ninguém pisa. Mas como uma boa menina de exatas, devo lembrar que sentimentos vêm do cérebro e não do coração. E se eles estão lá juntinho com o meus pensamentos, porque eu não poderia controlar esses dois danadinhos?

Cadê a minha tal força de vontade, que já me levou tão longe? Onde ela está quando você precisa esquecer? Ou será que você não quer esquecer? (momento dedo na ferida).

Vai ver que é isso né...na vontade de viver algum amor, numa tentativa desesperada de se sentir viva, se agarra a qualquer amor até àquele que não é correspondido ou que talvez não exista.

Por que você, Debora Giangiarulo, não assume de uma vez por todas que quer voltar a amar? Por que não tira essa máscara de "mulher-independente-que-se-basta" e grita pros quatro cantos: simmm eu quero amar, quero namorar, quero cuidar de alguém, quero ser cuidada. Quero um ombro certo, quero um carinho, quero dar todo meu carinho.

Se assuma, se aceite e deixe isso sempre claro. Para que entrem na sua vida só quem compartilhar dessa mesma vontade...

5 comentários:

C. disse...

Isso mesmo dona Débora (rs), é só assim com todas as letras que atrairá o desejado, nao com meias palavras, muito menos com meias vontades.
E eu fico na torcida!

#Beijinhos

Pri Sganzerla disse...

Encarar o espelho sem máscaras é o primeiro passo pra levarmos uma vida com mais transparência e caminharmos em direção a nós mesmos. Aí o universo é o limite... rs

Bjos!

Debora Giangiarulo disse...

É meninas...assumir certas coisas não são faceis...mas se assumimos, nos aceitamos como somos e não como devemos parecer ser, a vida me parece ser mais facil de se lidar...obrigada pela torcida!

Dama de Cinzas disse...

As pessoas estão cada vez mais sozinhas e se mostrando autosuficientes... E me incluo nisso.

Também tenho momentos que penso assim. Mas de qualquer maneira não quero qualquer homem, porque já enfiei qualquer homem na minha vida e foi uma merda total. Se é para vir trastes, prefiro ficar do jeito que estou... rs

Beijocas

Long Haired Lady disse...

dizem que a gente sempre repete os erros...